domingo, outubro 20, 2019
Início > Cidades > Anápolis ganha atendimento especial para a saúde mental

Anápolis ganha atendimento especial para a saúde mental

Espaço Florescer, no Bairro Jundiaí, é voltado para atender pacientes que tenham transtornos em graus leves ou moderados

Anápolis passa a contar com uma nova unidade para receber crianças, adolescentes, adultos e idosos portadores de déficits e transtornos mentais. Trata-se do Ambulatório de Saúde Mental, denominado de Espaço Florescer, que já está em funcionamento na Rua Coronel Antônio Crispim, no Bairro Jundiaí, próximo à 3ª Delegacia de Polícia, inaugurado nesta quinta-feira, 10/10.

A coordenadora do local, Patrícia Jorge, explica que o atendimento no Espaço Florescer se dá através de encaminhamentos através dos Caps ou das unidades de Estratégia de Saúde da Família, somente para pacientes que tenham transtornos de graus leves ou moderados, que representam em torno de 80% dos pacientes.

O ambulatório conta com oito psiquiatras, cinco psicólogos, uma enfermeira, dois técnicos em enfermagem, um terapeuta ocupacional e, ainda, deverá ser integrada ao quadro um assistente social, além do pessoal administrativo.

Patrícia Jorge destacou que uma das grandes demandas do Ambulatório de Saúde Mental é de crianças e adolescentes portadoras de Transtornos de Déficit de Atenção (TDA) ou Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) que carecem de atenção profissional. Nos casos mais graves, quando há associação com autismo, tendências suicidas e de automutilação, depressão, entre outras situações mais delicadas, aí sim o atendimento é feito através do atendimento especializado do Caps.

O secretário municipal de Saúde, Lucas Leite, observou que, até então, o ambulatório funcionava apenas como um espaço de apoio dentro de outras unidades. Agora, com estrutura própria e pessoal, o atendimento será ampliado e otimizado.

O Prefeito Roberto Naves salientou que a abertura do Espaço Florescer aconteceu na passagem do Dia Internacional da Saúde Mental. Segundo ele, o ambulatório tem todas as condições para o acolhimento de pessoas com dependência química e portadoras de distúrbios, somando e integrando-se à rede dos Caps. “Vamos ter um atendimento mais humanizado neste espaço”, frisou.

Roberto Naves anunciou que a Prefeitura, através das Secretaria Municipal de Saúde deve lançar em breve o AMO – Assistência Municipal Oncológica, que deverá ter os mesmos moldes do Ambulatório de Saúde Mental, com estrutura adequada para atender os pacientes da oncologia, com equipe multiprofissional.

Atendimentos no Ambulatório de Saúde Mental

  • – Consultas com psiquiatras
  • – Acompanhamento psicológico
  • – Terapia ocupacional
  • – Acolhimento de Enfermagem
  • – Grupos de relaxamento
  • – Grupos psicoeducativos
  • – Atendimento familiar
  • – Visitas domiciliares

Por: Contexto

Compartilhe em suas redes sociaisShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Pin on Pinterest
Pinterest
Share on Tumblr
Tumblr
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *