terça-feira, julho 16, 2019
Início > Economia > Dólar recua com ampliação da oferta de hedge pelo BC

Dólar recua com ampliação da oferta de hedge pelo BC

O dólar até recua ante o real na manhã desta segunda-feira, 21, mas a intensidade é considerada tímida e o ajuste pode ser revertido, diante da persistente valorização dos ativos norte-americanos na esteira da trégua na disputa comercial entre Estados Unidos e China, segundo operadores de câmbio.

A moeda já registrou mínima aos R$ 3,6994 (-1,00%), mas que ainda é superior aos R$ 3,6544 registrados durante a sessão de quinta-feira passada, dia 17, pós Copom. Na máxima, registrou R$ 3,7274 (-0,25%).

De todo modo, tem algum efeito a ampliação da oferta de swap cambial adicional, de 5 mil (US$ 250 milhões) para 15 mil contratos (US$ 750 milhões), em leilão marcado para 9h30. Vale lembrar que a moeda americana acumulou alta de 5,28% nas últimas seis sessões até sexta-feira passada, 18, quando fechou aos R$ 3,7369. Com o recuo até o momento, o ganho em maio segue forte, em cerca de 5,76% e, em 30 dias, +8,75%.

O leilão de 4.225 contratos de swap para rolagem do vencimento de 1º de junho não sofre alteração (11h30) esta semana, informou o BC em nota na última sexta-feira.

Mais cedo, a pesquisa Focus mostrou que a mediana para o IPCA este ano foi de 3,45% para 3,50%, enquanto a projeção para o índice em 2019 passou de 4,00% para 4,01%. O relatório trouxe que a mediana das previsões para a Selic este ano seguiu em 6,25% ao ano e, em 2019, em 8,00% ao ano.

Houve leve alteração no cenário para a moeda norte-americana, cuja mediana das expectativas para o fim deste ano passou de R$ 3,40 para R$ 3,43, ante os R$ 3,33 verificados há um mês.

Já o câmbio médio no ano passou de R$ 3,40 para R$ 3,45, ante R$ 3,33 de um mês atrás. Para 2019, a projeção para o câmbio no fim do ano foi de R$ 3,40 para R$ 3,45, ante R$ 3,40 de quatro pesquisas atrás. Já a expectativa para o câmbio médio no próximo ano seguiu em R$ 3,40, ante R$ 3,36 de um mês atrás.

O mercado financeiro reduziu ainda levemente suas projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2018, de 2,51% para 2,50%. Há quatro semanas, a estimativa era de crescimento de 2,75%. Para 2019, o mercado manteve a previsão de alta do PIB de 3,00%, mesmo patamar visto quatro semanas atrás.

Às 9h22 desta segunda-feira, o dólar à vista caía 0,68%, aos R$ 3,7114. O dólar futuro de junho recuava 0,71%, aos R$ 3,7150. Na renda fixa, o DI para janeiro de 2020 indicava 7,67%, de 7,76% no ajuste de sexta-feira. O DI para janeiro de 2021 apontava a 8,87%, de 8,92% no ajuste de sexta-feira. Já o DI para janeiro de 2023 estava a 10,15%, igual ao ajuste de sexta-feira.

Fonte: Estadão

Compartilhe em suas redes sociaisShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Pin on Pinterest
Pinterest
Share on Tumblr
Tumblr
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *