domingo, agosto 18, 2019
Início > Esporte > Ex-atacante do Brasiliense precisa de ajuda para lutar contra leucemia

Ex-atacante do Brasiliense precisa de ajuda para lutar contra leucemia

Integrante da equipe do Brasiliense em 2012, o atacante Silas Brindeiro, 29 anos, agora passa por um dos momentos mais difíceis de sua vida. Diagnosticado com leucemia há dois anos, ele está internado no Hospital Santa Marta, em Taguatinga, e aguarda um doador compatível para que possa fazer um transplante de medula. Além disso, a conta do hospital preocupa: “Estou sem contrato e tenho que pagar todo o tratamento por conta própria e com a ajuda da família”, explica.

Afastado dos campos por conta da doença desde 2014, quando defendeu o Capivariano, de Capivari (SP), Silas teve um feixe de esperança no ano passado. A leucemia entrou em remissão após sessões de quimioterapia e o atacante esteve curado por alguns meses, com uma nova possibilidade de trabalho no São Francisco Futebol Clube, de Santarém (PA), sua cidade natal.

Em dezembro, Silas veio passar férias com a família da esposa, que é de Brasília. Aqui na capital, fez alguns exames de rotina e aí veio a surpresa: o câncer tinha voltado de uma forma mais agressiva. Desde então, o sonho de voltar ao futebol foi por água abaixo e o jogador segue internado, sem perspectiva de emprego.

“Já gastei entre R$ 15 mil e R$ 20 mil com o tratamento, e até o fim do transplante o custo deve chegar a pelo menos R$ 150 mil. Os valores são de outro mundo”, explica.

Além da questão financeira, também continua a corrida contra o tempo para encontrar um doador de medula compatível. Os três irmãos do atacante já fizeram testes, mas nenhum está apto a passar pela operação. “Agora é esperar um anjo da guarda aparecer para me livrar dessa doença”, afirma.

Carreira no futebol

Antes de defender o Capivariano, Silas passou por times como Náutico (PE), Campinense (PB), Cuiabá (MT), Guarany (SP), e o Glasshoppers, da Suíça, além do Brasiliense. No clube da capital federal, o atacante fez parte do elenco em 2012, quando o time ficou em décimo lugar na série C do Campeonato Brasileiro.

Quanto ao tempo no time da capital federal, Silas não tem do que reclamar: “Tenho memórias muito boas das pessoas e do clube, que me deram toda a estrutura necessária. É um time espetacular”, afirma.

Como ajudar

Quem tiver interesse em ajudar Silas Brindeiro como possível doador de medula deve comparecer ao Hemocentro de Brasília e se cadastrar. Durante a doação, será retirada uma pequena quantidade de sangue (5 a 10ml) e preenchida uma ficha com informações pessoais.

O material colhido será cruzado constantemente com pessoas que precisam de transplante. Não há como direcionar a doação a Silas, mas caso não sirva para o atacante, a medula pode ser utilizada em outro paciente que também precisa da cirurgia.

Quem quiser ajudar Silas financeiramente pode entrar em contato com o jogador por meio de mensagem pelo aplicativo WhatsApp para o número (11) 95873-5270.

Publicado originalmente por: Metrópoles

Foto: Arquivo Pessoal

Compartilhe em suas redes sociaisShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Pin on Pinterest
Pinterest
Share on Tumblr
Tumblr
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *