terça-feira, agosto 20, 2019
Início > Geral > GDF PEDE AO SLU ESTRATÉGIA DE ATUAÇÃO EM CEILÂNDIA

GDF PEDE AO SLU ESTRATÉGIA DE ATUAÇÃO EM CEILÂNDIA

b5

Pelo segundo dia seguido, o governador Rodrigo Rollemberg visitou as obras de infraestrutura no Sol Nascente, em Ceilândia, e pediu ao Serviço de Limpeza Urbana (SLU) que monte estratégia de atuação para o recolhimento do lixo; no local o acúmulo de entulhos é constante, proporcionando o ambiente ideal para a proliferação de insetos como, por exemplo, o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chicungunya e zica; “Trata-se de uma obra prioritária, um compromisso com a comunidade. Por isso, é fundamental o comprometimento de todos os órgãos do governo envolvidos nesse projeto”, diz Rollemberg

Agência Brasília – Pelo segundo dia seguido, o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, visitou as obras de infraestrutura no Sol Nascente, em Ceilândia. O chefe do executivo local pediu ao Serviço de Limpeza Urbana (SLU) que monte estratégia de atuação para garantir o permanente recolhimento do lixo.

No local conhecido como Avenida das Palmeiras, o acúmulo de entulhos é constante, porque a própria população descarta o lixo entre as árvores, proporcionando o ambiente ideal para a proliferação de insetos como, por exemplo, o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chicungunya e zica.

“Trata-se de uma obra prioritária, um compromisso com a comunidade. Por isso, é fundamental o comprometimento de todos os órgãos do governo envolvidos nesse projeto”, enfatiza Rollemberg.

Ele reconheceu que a chegada do período de chuvas foi responsável por diminuir a intensidade do trabalho de drenagem e pavimentação: “Vamos intensificar, na medida do possível, a atuação aqui e acelerar assim que entrar o período de seca”.

A drenagem e a pavimentação do Sol Nascente começaram em fevereiro do ano passado. E, pelo menos, seis ruas no Trecho 1 foram pavimentadas. No Trecho 2, a expectativa é que o trabalho comece ainda neste primeiro semestre. A conclusão está prevista para 2017. Ainda em 2016 serão assinadas as ordens de serviço para implantação de esgoto, drenagem, pavimentação e instalação de meio-fio no Trecho 3.

Entre 24 de novembro e 2 de dezembro do ano passado, uma operação de desocupação encabeçada pela Agência de Fiscalização (Agefis) com apoio de 13 órgãos do governo demoliu 213 edificações irregulares. A meta é contemplar 15.738 famílias da região com serviços públicos de infraestrutura em decorrência da melhoria urbana.

A intervenção ocorreu no Trecho 2, em área pertencente à Agência de Desenvolvimento (Terracap), onde 2.148 unidades habitacionais serão construídas por meio do programa Pró-Moradia II. O Programa de Aceleração do Crescimento do governo federal destinará cerca de R$ 220 milhões para essa ação. A área encontra-se em processo de doação à Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab).

Além do governador, participaram do monitoramento o secretário de Gestão do Território e Habitação, Thiago de Andrade; o diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab), Gilson Paranhos; o diretor-presidente da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), Hermes de Paula; a deputada distrital Luzia de Paula (PEN) e os representantes do consórcio responsável pela execução dos serviços.

Compartilhe em suas redes sociaisShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Pin on Pinterest
Pinterest
Share on Tumblr
Tumblr
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *