quinta-feira, março 21, 2019
Início > Saúde > Imunização de gestantes e puérperas contra o H1N1 está abaixo da meta do MS em Goiânia

Imunização de gestantes e puérperas contra o H1N1 está abaixo da meta do MS em Goiânia

Prevista para ser encerrada na última quarta-feira (30) a campanha de vacinação contra H1N1, iniciada no dia 13/4, persistirá até o próximo 15/6 nas 56 unidades de saúde da rede municipal. A decisão partiu do Ministério da Saúde (MS) e afeta todo o País. Em Goiânia, 429.101 pessoas foram vacinadas, no entanto, grupos de risco como o de gestantes e puérperas, ou seja, de mães em resguardo, continuam com imunização abaixo da média de 95% estabelecida pelo órgão ministerial. Ambas registram, respectivamente, 83,34% e 79,91%.

Segundo a superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Flúvia Amorim, o prazo é suficiente para pessoas ainda não contempladas se imunizem. “A gente chama atenção das gestantes e mulheres de resguardo para que se vacinem. São grupos que podem desenvolver formas graves da doença e podem ir a óbito. Essas pessoas precisam se vacinar”, reforça.

Segundo o informado pela assessoria de imprensa da SMS, restam cerca de 20 mil doses na rede municipal. Outras 25 mil foram solicitadas à Secretaria de Estado da Saúde (SES), suficiente para reforçar a aplicação em crianças e realizar a imunização de grávidas e mulheres em situação de pós-parto. Números da vacinação de indígenas, bem como da população e servidores do Sistema Prisional não foram revelados.

SMS solicitou mais doses para cumprimento de meta (Foto: Eduardo Saraiva/ A2img/ Fotos Públicas)

De forma geral, entretanto, a média preconizada pelo ministério foi superada. O total de vacinados contra os vírus H1N1, H2N3 e Influenza B corresponde a uma cobertura de 109,45% do público-alvo da campanha. “Para os outros grupos, superemos a meta. Acumulamos um percentual de 116% para trabalhadores da Saúde, 119% para idosos, 95% para crianças, 110% para professores e 160% para aqueles com doenças crônicas”. A expectativa era a imunização de cerca de 383 mil pessoas.

A distribuição de vacinas para toda a população ainda não é permitida. Conforme explica Flúvia, a determinação tem que partir do governo federal. “Ainda não houve sinalização para abertura da campanha para a população em geral. Então, por enquanto, apenas pessoas dos grupos de risco devem receber doses”.

Integrantes dos grupos prioritários que desejam aproveitar o feriadão para cuidar da saúde poderão se dirigir até o Centro Municipal de Vacinação, no Setor Pedro Ludovico, o qual funciona das 8h às 17h nesta sexta (1°/6).

Fonte: Mais Goiás

Compartilhe em suas redes sociaisShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Pin on Pinterest
Pinterest
Share on Tumblr
Tumblr
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *