domingo, junho 24, 2018
Início > Saúde > Imunização de gestantes e puérperas contra o H1N1 está abaixo da meta do MS em Goiânia

Imunização de gestantes e puérperas contra o H1N1 está abaixo da meta do MS em Goiânia

Prevista para ser encerrada na última quarta-feira (30) a campanha de vacinação contra H1N1, iniciada no dia 13/4, persistirá até o próximo 15/6 nas 56 unidades de saúde da rede municipal. A decisão partiu do Ministério da Saúde (MS) e afeta todo o País. Em Goiânia, 429.101 pessoas foram vacinadas, no entanto, grupos de risco como o de gestantes e puérperas, ou seja, de mães em resguardo, continuam com imunização abaixo da média de 95% estabelecida pelo órgão ministerial. Ambas registram, respectivamente, 83,34% e 79,91%.

Segundo a superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Flúvia Amorim, o prazo é suficiente para pessoas ainda não contempladas se imunizem. “A gente chama atenção das gestantes e mulheres de resguardo para que se vacinem. São grupos que podem desenvolver formas graves da doença e podem ir a óbito. Essas pessoas precisam se vacinar”, reforça.

Segundo o informado pela assessoria de imprensa da SMS, restam cerca de 20 mil doses na rede municipal. Outras 25 mil foram solicitadas à Secretaria de Estado da Saúde (SES), suficiente para reforçar a aplicação em crianças e realizar a imunização de grávidas e mulheres em situação de pós-parto. Números da vacinação de indígenas, bem como da população e servidores do Sistema Prisional não foram revelados.

SMS solicitou mais doses para cumprimento de meta (Foto: Eduardo Saraiva/ A2img/ Fotos Públicas)

De forma geral, entretanto, a média preconizada pelo ministério foi superada. O total de vacinados contra os vírus H1N1, H2N3 e Influenza B corresponde a uma cobertura de 109,45% do público-alvo da campanha. “Para os outros grupos, superemos a meta. Acumulamos um percentual de 116% para trabalhadores da Saúde, 119% para idosos, 95% para crianças, 110% para professores e 160% para aqueles com doenças crônicas”. A expectativa era a imunização de cerca de 383 mil pessoas.

A distribuição de vacinas para toda a população ainda não é permitida. Conforme explica Flúvia, a determinação tem que partir do governo federal. “Ainda não houve sinalização para abertura da campanha para a população em geral. Então, por enquanto, apenas pessoas dos grupos de risco devem receber doses”.

Integrantes dos grupos prioritários que desejam aproveitar o feriadão para cuidar da saúde poderão se dirigir até o Centro Municipal de Vacinação, no Setor Pedro Ludovico, o qual funciona das 8h às 17h nesta sexta (1°/6).

Fonte: Mais Goiás

Compartilhe em suas redes sociaisShare on Facebook
Facebook
Share on Google+
Google+
Tweet about this on Twitter
Twitter
Pin on Pinterest
Pinterest
Share on Tumblr
Tumblr
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *