terça-feira, outubro 16, 2018
Início > Saúde > Justiça goiana derruba liminar que obrigava plano de saúde a bancar tratamento de paciente com doença rara

Justiça goiana derruba liminar que obrigava plano de saúde a bancar tratamento de paciente com doença rara

ustiça goiana derrubou no último dia 26, a liminar que obrigava plano de saúde a bancar o tratamento de Francisca das Chagas Sales, de 28 anos. A paciente foi diagnosticada com neuromielite óptica há 10 meses e desde então depende exclusivamente do remédio. O medicamento, denominado Rituxi Mab, é importado e tem o custo de R$ 20 mil por dose. “Eu preciso tomar uma dose por mês. No início,  fiz uma campanha nas redes sociais e comprei três doses da medicação. No quarto mês eu consegui a liminar e o plano de saúde cobriu o tratamento por cinco meses, mas agora decisão foi revogada um dia antes de tomar a dose do mês de setembro”, contou a paciente.

Desde então, Francisca iniciou novamente a campanha “Fran precisa viver”. Na página do Facebook, ela conta sobre a luta e organiza rifas, sorteios e bazares para arrecadar fundos voltados à manutenção do tratamento. “Sem essa medicação, meu quadro de sequelas tende a voltar”, diz ela, que chegou a ficar com membros inferiores e superiores paralisados antes do tratamento. A medicação conseguiu reverter a situação ela recuperou os movimentos.

A neuromielite óptica ataca o sistema nervoso central que acomete principalmente os nervos ópticos e a medula espinhal, ocasionando diminuição da visão e dificuldade para andar, dormência nos braços e nas pernas e alterações do controle da urina e do intestino. Sem tratamento, a doença causa paralisia geral dos músculos, o que pode levar ao óbito.

Os advogados que a assessoram a paciente como voluntários nesta questão já estão entrando com a ação no Ministério Público de Goiás para que Francisca tenha os custos quitados pelo Estado. “Mas esse é um processo demorado, eu não posso esperar. Estou correndo contra o tempo”, disse. Na referida página também estão as contas para doação de valores.

Francisca das Chagas Sales, de 28 anos, após o uso do medicamento. (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

Fonte: Mais Goias

Compartilhe em suas redes sociaisShare on Facebook
Facebook
Share on Google+
Google+
Tweet about this on Twitter
Twitter
Pin on Pinterest
Pinterest
Share on Tumblr
Tumblr
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *