terça-feira, junho 25, 2019
Início > Sociedade > Lei do Farol: multas cresceram 44% durante o último ano

Lei do Farol: multas cresceram 44% durante o último ano

A maior causa de multa nas rodovias distritais no ano passado foi a Lei do Farol. No período de 176 dias em que entrou em vigor, a obrigação autuou 38.699 motoristas e puxou o crescimento de 44% das infrações entre 2015 e 2016. Também aumentaram os casos de invasão a faixa exclusiva, uso incorreto de seta, celular ao volante e ausência de cinto de segurança. Apesar de comuns, essas transgressões podem estar associadas a acidentes graves e fatais.

Na ponta do lápis, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e o Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) emitiram 197.979 autos de infração em 2016, contra 137.389 no anterior. A fiscalização ocorre nas rodovias distritais, como as Estradas Parque Taguatinga (EPTG), Núcleo Bandeirante (EPNB), Indústria e Abastecimento (Epia), Indústrias Gráficas (Epig) e Dom Bosco (EPDB), Estrutural, Eixão e pistões Norte e Sul.

Mais de 19% dessas quase 200 mil multas foram pelo esquecimento do farol baixo durante o dia. Diariamente, uma média de 219 pessoas recebeu notificações pelo descumprimento da lei, considerada infração média, em vigor desde 8 de julho. Além de quatro pontos na carteira, o motorista recebe multa de R$ 130,16.

O governo perdoou 6.772 multas aplicadas até 18 de julho, substituindo-as por advertências. Segundo o DER, o DF tem cerca de 2 mil quilômetros de rodovias federais, distritais e vicinais. Com o farol baixo ligado, a autarquia espera reduzir os índices de acidentes com gravidade.

Originalmente por: Jornal de Brasília

Compartilhe em suas redes sociaisShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Pin on Pinterest
Pinterest
Share on Tumblr
Tumblr
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *