quinta-feira, Abril 19, 2018
Início > Saúde > Mais um paciente morreu com suspeita de H1N1 em Goiânia

Mais um paciente morreu com suspeita de H1N1 em Goiânia

José Nilton Pereira da Rocha, 40, morreu na tarde de hoje, no Cais Deputado João Natal (Vila Nova), em Goiânia. A suspeita é de que ele tenha morrido após o contágio por H1N1. Ele era uma das quatro pessoas que estavam internadas em isolamento; os outros três pacientes, Maria Francisca Severo dos Santos, 46, e Ana Lemes de Oliveira, 92, e outro que chegou à unidade no final da tarde e está na Sala de Reanimação, e ainda aguardam, isolados, por uma vaga de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

A família de José Nilton denuncia que, após a peregrinação pelo Cais de Campinas e uma unidade particular, em uma ambulância do Corpo de Bombeiros, ele foi admitido na unidade. Eliane Santana Pereira, prima, desabafa: “No Cais de Campinas disseram que, se quisessem dipirona, tinham para oferecer. Ele morreu à míngua.” O corpo será encaminhado para São Paulo.

No Cais do Bairro Goiá há mais cinco pacientes em leitos improvisados — a unidade não tem enfermaria, e improvisa internações em ambulatórios, salas de consultas e em uma sala de reanimação. No Cais Campinas, há uma pessoa isolada. No Hospital Estadual de Doenças Tropicais dr. Anuar Auad (HDT), da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES) – Governo de Goiás, há seis pessoas aguardando resultado para comprovação ou descarte do contágio viral.

ENTENDA
A Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) é a causa da morte e motivo de internação. Exames são feitos para identificar o que motivou à síndrome. O Boletim de SRAG, atualizado semanalmente e publicado no portal da SES-GO apresenta até o momento, 50 casos de Influenza A, sendo 44 causados pelo vírus H1N1, 5 pelo H3N2 e 01 caso pelo Influenza B. Houve 04 mortes confirmadas por Influenza A, entre as quais 03 mortes foram confirmados pelo vírus H1N1 e 01 por H3N2.

Fonte: Mais Goiás

Compartilhe em suas redes sociaisShare on Facebook
Facebook
Share on Google+
Google+
Tweet about this on Twitter
Twitter
Pin on Pinterest
Pinterest
Share on Tumblr
Tumblr
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *