quinta-feira, junho 20, 2019
Início > Geral > Michel treme com a Cultura. O que dirá com os empresários, os bancos…

Michel treme com a Cultura. O que dirá com os empresários, os bancos…

POR FERNANDO BRITO

Não foi a primeira vez, porque já tinha aceito o homem de Eduardo Cunha como líder de seu Governo.

Mas foi a mais visível tremedeira de Temer, esta da volta atrás na extinção-recriação do Ministério da Cultura, depois de uma semana de manifestações de artistas, intelectuais e grupos de artes e espetáculos.

Temer sai “lambrecado” do episódio, como dizia a minha avó.

Desagradou a “gregos e goianos”.

Do pessoal que foi defender o MinC, não tem confiança: cedeu a tapa.

Dos obscurantistas, que defendem mesmo o corte dos gastos públicos e, sobretudo, acham que esta “corja” de artistas é toda “petista” ou, como disse até – para ironizar este pensamento obscurantista a Fernanda Montenegro-  coisa de “veados”.

Agora, imagine como será a “firmeza” de Michel Temer quando o “mercado” disse que já é hora de terminar a diplomacia e partir logo para cima dos aposentados?

E quando os aposentados e os a caminho da aposentadoria forem para a rua exigir a continuidade da vinculação dos proventos ao salário.

Temer deu hoje a primeira evidencia pública de que não é um governo que dialogue, mas é um governo que treme.

Compartilhe em suas redes sociaisShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Pin on Pinterest
Pinterest
Share on Tumblr
Tumblr
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *