terça-feira, outubro 16, 2018
Início > Entretenimento > Na web, artistas derrubam fake news prestes ao pleito eleitoral

Na web, artistas derrubam fake news prestes ao pleito eleitoral

Padre Marcelo RossiAntônio FagundesFernanda MontenegroRatinho e outros tantos artistas e personalidades recorream às redes sociais nos últimos dias para esclarecer boatos criados com o nome deles na última semana. O que têm tentado, na verdade, é derrubar as falsas informações criadas com os nomes deles.

Pesquisador em comunicação política e doutorando pelo Instituto Universitário de Lisboa, Marcos Marinho explica como surgem os fake news, expressão que está em moda, mas que já é usada em estratégias de guerras, por exemplo. “Quem cria essas falsas notícias está divulgando o que tem como verdade, ainda que saiba ser mentira, e quando usam a imagem de uma pessoa que já tem audiência, é para tentar tornar legítima aquilo que querem transmitir”, diz.

O maior risco, segundo o pesquisador, é a falta de critérios para retransmitir o que chega através de mensagens instantâneas, ou internet. “Quando se repassa sem critérios de checagem, como observar a data, o veículo em que está a publicação, ou de onde se recebeu, há o risco de se reproduzir a mentira criada anteriormente,” sublinha Marinho.

Ainda têm quem não aceite a opinião contrária. Com a comunicação sendo feita hoje a esmo, em redes sociais e blogs, a internet abriu a porta para que todas as pessoas possam dar a opinião que têm; mas é preciso saber que aquela postagem é uma opinião, e não uma verdade absoluta, como explica Marinho. “As pessoas estão em uma fase que não aceitam opiniões contra o que têm como verdade. Ainda que a outra opinião seja a verdade, isso para elas é uma falsa notícia”, aponta.

MEDIDA EXTREMA
O trabalho do jornalismo assume, na atual situação, um papel importante, porque é o jornalista o responsável pela checagem dos fatos. Conselheiro de Comunicação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Marcelo Canelas avaliou, em entrevista à Agência Brasil, em Montevidéu, que o jornalismo nunca foi tão necessário. “O fato de haver uma profusão de elementos informativos ou opinativos nas redes sociais, faz com que os editores de informação, os que investigam o que é fato e o que é mentira, sejam absolutamente centrais para os regimes democráticos,” disse Canelas à agência de notícia pública brasileira.

Nesta terça-feira (2), a Unesco divulgou uma cartilha para jornalistas. Seria um manual diário de orientações para o a imprensa combater as fake News: Journalism, Fake News & Desinformation.

Unesco divulga cartilha para jornalista, na intenção de combater as fake news (Foto: Divulgação / ONU)

Unesco divulga cartilha para jornalista, na intenção de combater as fake news (Foto: Divulgação / ONU)

Antônio Fagundes — O ator desmentiu a informação de publicações com a hashtag #EleSim nesta terça-feira (2), por meio de um vídeo publicado em suas redes sociais. Na gravação, Fagundes não cita nome de candidato. Apenas diz: “Estão vinculando a minha imagem a um candidato que eu jamais apoiaria na minha vida”.

 

Fernanda Montenegro: Fake news (Foto: Reprodução)

Fernanda Montenegro: Fake news (Foto: Reprodução)

Fernanda Montenegro — A atriz de 88 anos foi alvo de uma montagem onde sua foto foi usada em frase contra um dos candidatos à Presidência da República. No último dia 19, Fernanda Montenegro publicou uma foto no próprio Instagram explicando a situação. “Esclareço que, até o presente momento, não me posicionei a respeito dos candidatos à presidência da eleição de 2018.

Ratinho (Carlos Massa) —o apresentador usou às redes sociais para divulgar um vídeo que desmentia uma suposta entrevista com um candidato a presidente, que estaria agendada para a próxima terça-feira (3). “Não acredite em nada que você não confirme. Se fosse verdade eu colocaria na minha rede social”, completou.
Padre Marcelo Rossi — Após receber mensagens sobre que questionavam uma gravação de áudio, o padre usou as redes sociais do dia 13/09 para desmentir. “Minha irmã mostrou um áudio em que seria a minha voz falando de política, falando absurdos”, iniciou. “Além de ser uma notícia mentirosa, eu não me meto em política. Você que tem WhatsApp, me ajude. Minha função é orar pelo Brasil”, afirmou.
Fonte: Mais Goias
Compartilhe em suas redes sociaisShare on Facebook
Facebook
Share on Google+
Google+
Tweet about this on Twitter
Twitter
Pin on Pinterest
Pinterest
Share on Tumblr
Tumblr
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *