domingo, abril 21, 2019
Início > Educação > Passe Livre Estudantil passa a ser gerido pela Seds

Passe Livre Estudantil passa a ser gerido pela Seds

O Programa Passe Livre Estudantil passa a ser de responsabilidade da Secretaria de Desenvolvimento Social de Goiás. O anúncio oficial foi feito pelo secretário Marcos Cabral nesta quinta-feira (14). A mudança foi oficializada na Reforma Administrativa do governo, já publicada no Diário Oficial do Estado.

Nesta quarta-feira (13), foram destinados cerca de R$ 6 milhões ao programa, que beneficia 39.674 estudantes da Grande Goiânia e Anápolis, que cursam do ensino fundamental à graduação.

“Apesar da grave crise financeira que vivemos, o governador Ronaldo Caiado, sensível às demandas dos segmentos mais necessitados da população, antecipou esse depósito, cujo prazo era nesta quinta”, disse o secretário em referência à data mensal de pagamento do benefício, que é no décimo dia útil de cada mês.

Cadastramento

O número de estudantes beneficiados corresponde à quantidade de cadastramentos realizados no mês de janeiro, pois o depósito é feito no mês subsequente ao da inscrição no programa. Os alunos já podem validar o cartão em máquinas distribuídas nos terminais de ônibus, faculdades e diversos pontos do comércio.

Quem ainda não se cadastrou ou precisa renovar o benefício tem até o dia 29 março para fazer o procedimento pelo site da Segov (www.segov.go.gov.br). No endereço eletrônico, é preciso preencher um formulário e anexar cópias da carteira de identidade, CPF, comprovante de matrícula, comprovante de endereço e foto 3×4.

O novo beneficiário ainda deve escolher em qual unidade do Vapt Vupt pretende buscar o cartão. Já no caso de renovação, basta atualizar os dados pessoais e o número de matrícula. Em Anápolis, os interessados devem procurar a empresa Urban.

Critérios
O estudante tem direito a duas viagens por dia e até 48 viagens por mês para deslocamento de ida e volta da instituição de ensino. Como o saldo do cartão não é cumulativo, caso não sejam utilizados todos os créditos, no mês seguinte será creditada apenas a diferença para completar as 48 viagens.

Após o cadastramento, os estudantes estarão sujeitos à fiscalização, já que o programa deve passar por mudanças este ano. O objetivo é priorizar o atendimento aos alunos de baixa renda, em conformidade com a lei 17.685/2012 e o decreto 7.911/2013, que tratam das normas do Passe Livre Estudantil.

Alguns requisitos previstos são: manter assiduidade nas atividades escolares; ser beneficiário direto ou indireto de programa social governamental de erradicação de pobreza ou bolsa universitária; não ter reprovação por nota ou frequência em mais de uma disciplina por semestre ou ano letivo; ser economicamente carente (renda bruta mensal familiar de até três salários mínimos).

Fonte: Mais Goias

Compartilhe em suas redes sociaisShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Pin on Pinterest
Pinterest
Share on Tumblr
Tumblr
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *