quarta-feira, novembro 13, 2019
Início > Geral > Polo de Arte e Cultura é inaugurado em Brazlândia

Polo de Arte e Cultura é inaugurado em Brazlândia

A comunidade de Brazlândia conta com um espaço voltado para atividades artísticas a partir de hoje (1°). O Polo de Arte e Cultura, na Quadra 3 do Setor Veredas, foi inaugurado com uma programação diversificada nesta sexta-feira. Durante o dia, estudantes da região apreciaram apresentações de viola, dança de rua, catira, capoeira, rap. Existem 20 mil alunos da rede pública de ensino local.
“Se os jovens se encontram em uma padaria por que não se encontrarem em um polo de cultura onde tem aula de música, de break, de grafite?”, perguntou o vice-governador de Brasília, Renato Santana. Para ele, isso mostra a atenção da comunidade e do governo juntos. “A arte e a cultura não podem ter portões nem correntes, e se houver um espaço degradado não tenha dúvida de que vamos restaurá-lo.” O secretário de Educação, Júlio Gregório Filho, também compareceu à inauguração.
De acordo com o coordenador de ensino da Regional de Brazlândia, da Secretaria de Educação, Janduy Procópio Leite Júnior, a ideia de criar o centro veio da necessidade de reinserir jovens com problemas disciplinares em outras escolas. “Aqui oferecemos a eles uma nova forma de olhar o mundo por meio da arte e da cultura. Queremos que eles se sintam acolhidos.”
Saxofone e grafite
No Polo de Arte e Cultura haverá cursos de saxofone, violino, violão, balé, hip-hop, grafite e artes plásticas, nos turnos matutino e vespertino, para estudantes das séries iniciais do ensino fundamental — do 1º ao 5º ano. Os jovens do 6º ao 9º ano, do ensino médio e a comunidade poderão participar à noite de aulas de fanfarra e de jazz band.
O polo foi instalado em um prédio da Secretaria de Educação, que estava cedido para a Universidade de Brasília (UnB) até 2014. A reforma custou R$ 60 mil, com recursos do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira. O terreno tem 3,1 mil metros quadrados.
Júlia Fernandes, professora de artes cênicas do Centro Educacional Irmã Maria Regina Velanes Régis, no Núcleo Rural do Rodeador, acredita que ali vai ser um ponto cultural importante para a região. “Só precisamos de base para que as coisas floresçam e se desenvolvam.” Ela planeja levar sempre os alunos para o local. “Com um ambiente assim próximo, a conexão da sala de aula com bens culturais será maior”, disse.
Compartilhe em suas redes sociaisShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Pin on Pinterest
Pinterest
Share on Tumblr
Tumblr
Share on LinkedIn
Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *